domingo, 4 de julho de 2010

Fluir...


"na ribeira deste rio ou na ribeira daquele passam meus dias a fio nada me impede, me impele me dá calor ou dá frio..."
Fernando Pessoa


Mora em mim
Um segredo de rio
de riacho e um córrego perdido
De um lugar velho
conhecido
nas minhas terras de
andar sereno e pés descalços,
pés de pluma em uma sandália de couro
De um horizonde
onde todas as vontades e desejos vivem livremente
Onde o segredo
mora apenas em um sono
de fim de tarde

Nenhum comentário: