terça-feira, 23 de junho de 2015

Vício poesia


Poesia é um vício ao qual não posso resistir
Resvala meu corpo
provoca sentido,
faz a pele rolar o tempo, o momento e os instintos
Quem por ela for tocado se entregará
ao momento presente, ao instante único
como um canto de passarinho
que daqui a pouquinho... já já se foi
Sustento sustenido
vida, corpo, pensamento vai:
o que vale mais é a pulsação,
batidas rítmicas
Instindo de canção,
que ressoa e saliva de desejo
e me morde como fruta,
como truque barato desse destino

Nenhum comentário: