quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Maria, maria...



Sou livre? Sou não!

Sou sim! Sei não?

Sei da noite. Sei do dia.

Em que é necessária uma oração...

Minha fé é meu chão.

Sei do dia em que eu Maria

Vou correndo no meio dessa multidão...

Um comentário:

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga.

Penso que nunca somos totalmente livres,
nem totalmente presos.

Somos água e sede
e assim vivemos por mais estranho que possa parecer,
o sentimento supremo chamado vida.

Esteja sempre do lado dos sonhos.