sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Volver a los 27

Para Mercedes, Milton e Ernesto



Canção sf. 1-Qualquer de vários tipos de composição musical popular ou erudita para ser cantada. 2- Canto...

Canção para quem gosta de uma canção qualquer

Canção de quem perdeu alguém que amou muito

Canção de quem já lutou contra o que sentia

Canção de quem souber contar a melhor piada

Canção de uma tarde na cidade de Ouro Preto, ao lado da escadaria da Igreja São Francisco de Assis

Canção de quem se largou do destino por alguma razão, mas nunca deixou de acreditar

Canção de uma manhã na fazenda em que pela primeira vez segurei sua mão

Canção de quem já foi perdoado

Canção de quem mora num sertão distante de tantas canções

Canção de quem prometeu alguma coisa e não cumpriu

Canção de quem cumpriu o que não prometeu

Canção de quem não pode ouvir

Canção de quem sempre se doou muito acreditando que os outros fariam o mesmo

Canção de quem ama aos seus e quer vê-los felizes de alguma forma

Canção do desconhecido e fascinante

Canção das besteiras que gostamos de falar

Canção de quem encontrou o amor

Canção dos operários na construção, tijolo a tijolo

Canção de quem mente de vez em quando

Canção... aquela que te faz lembrar a infância

Canção de quem luta pelas causas sociais

Canção feita só para esse momento em que você lê este poema

Canção, aquela nunca mais tocou na rádio

Canção para a hora em que você deixar de olhar só seu “céu”

Canção quando você ligar pela segunda vez pois saberei que valeu

Canção para ti numa noite em Parati

Canção dos países latinos, “del pueblo simples e trabajador”

Canção para ninar você

Canção tirada do filme “Cinema Paradiso”

Canção dos pássaros do cerrado

Canção para quando o coração disparar

depois de tanto tempo sem te ver

Canção para quem não gosta de canções

Canção para se um dia eu te encontrar de novo

Canção sobre a proa de um navio, sobre a proa do destino

Canção...Um Fado, Flamenco ,Tango ,Rock ,Bolero ,Samba canção qualquer uma que evoque paixões arrebatadoras, loucas, exageradas e necessárias

Canção daquele boteco da esquina. Bem brega, mas legal!

Canção que poderia ter um nome...

Nossos nomes!!!

“Canção revolucionária”

“Canção de nossas vidas”

De nossas pequenas e grandes lutas

De um tempo que não existe mais

De um tempo que virá

De uma criança

Do presente

De uma nova consciência

De um poeta que foi assassinado.

De um guerrilheiro ultrajado

De uma mulher de cabelos negros

De uma voz eloquente

Da pele negra

De um dia chuvoso

Da morte que desperta,

da vida que recria

Para alguém que espera

Um coração

aberto

.

Um comentário:

Simone disse...

Oi Deliane!! Adorei seu blog...
Parabéns...Beijos! E muuito sucesso!